Abertas as inscrições para monitores no X Simpósio Linguagens e Identidades

CabeçalhoEstão abertas as inscrições para participação como monitor(a) no X Simpósio Linguagens e Identidade da/na Amazônia Sul-Ocidental que será realizado em conjunto com o VIII Colóquio Internacional “As Amazônias, as Áfricas e as Áfricas na Pan-Amazônia”.

Para participar os(as) interessados(as) devem acessar o link: https://goo.gl/iS01jN e responder o questionário.  Podem se inscrever, alunos de graduação e pós-graduação, da Universidade Federal do Acre (Ufac) e também comunidade externa.

A carga horária será de 20 horas durante a semana do evento, com direito a certificado de extensão. O(a) monitor(a) deverá desenvolver atividades de assistência e orientação aos participantes do evento.

Os(as) interessados(as) devem ter disponibilidade também para as reuniões de treinamento que ocorrerão durante o mês de outubro.

O simpósio será realizado de 7 a 11 de novembro no câmpus da Ufac de Rio Branco.  Mais informações no sitewww.simposioufac.com

ASCOM-GPHCLIM

Perspectivas para o ensino de línguas é tema de livro lançado na Ufac

Este slideshow necessita de JavaScript.

“É um sonho que se torna realidade. Conseguimos escrever um livro e hoje ele está chegando ao conhecimento do público”, essas palavras foram proferidas pelo professor Alexandre de Sousa, docente do quadro permanente do PPGLI-UFAC, durante o lançamento do livro digital, “Perspectivas para o ensino de línguas” realizado na biblioteca pública da Universidade Federal do Acre (Ufac), na última sexta, 15 de agosto.

Sousa é um dos três autores do livro que traz discussões e sugestões sobre o ensino da língua portuguesa na atualidade.  Além dele, a obra tem a colaboração das professoras Rosane Garcia e Tatiane dos Santos, do Centro de Centro de Educação, Letras e Artes.

Estudantes, amigos e familiares dos escritores participaram do lançamento. Marcaram presença também a Vice- Reitora da Ufac, Guida Aquino e o Pró-Reitor de Pesquisa e Graduação, Josimar Batista.

 “Perspectivas para o ensino de línguas”

A obra tem 116 páginas e está organizada em sete capítulos. O novo acordo ortográfico, letramento escolar e análise lingüística são alguns dos temas abordados.

O livro é uma publicação da Editora da Ufac (Edufac) e é resultado de estudos desenvolvidos por pesquisadores, professores e estudantes de iniciação científica e pós- graduação da Ufac.

A versão digital está disponível para acesso no endereço eletrônico da editora: https://issuu.com/edufac/docs/perspectivas_para_o_ensino_de_li__n

ASCOM/GPHCLIM

10 ° Simpósio Linguagens e Identidades tem recorde de inscrições de trabalhos

CabeçalhoA edição 2016 do Simpósio Linguagens e Identidades registrou recorde de inscrição em Grupos de Trabalhos (GTs) e Sessões de Comunicações Livres. Ao todo, 490 resumos de comunicações orais foram submetidos nos eixos temáticos e GTs do evento.

Os participantes estão divididos entre alunos de graduação, pós-graduação, professores do ensino básico e superior, comunidade externa e técnicos administrativos. O 10º Simpósio Linguagens e Identidades da/na Amazônia Sul-Ocidental será realizado no câmpus sede da Ufac, de 7 a 11 de novembro.

Os números foram tão expressivos que surpreenderam até mesmo a equipe de organização. “Sempre trabalhamos pensando no melhor e esperando que um maior número de pessoas pudesse participar, mas os números desse ano realmente nos impressionaram.

Hoje temos 322 resumos inscritos em grupos de trabalhos e 168 em Sessões de Comunicações Livres. Sem dúvida, o Simpósio Linguagens e Identidades está muito bem acolhido pela comunidade acadêmica da Ufac e de outros estados da região norte, como Rondônia e Pará”, ressaltou a professora e coordenadora do Simpósio, Francemilda Lopes.

Dentre os participantes, estão inscritos alunos e professores do Peru e Austrália e de quatro regiões do Brasil: Norte, Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste, além do Distrito Federal.

O resultado final das avaliações dos trabalhos será divulgado no dia 08 de agosto.

O que é o Simpósio Linguagens e Identidades?

O evento surgiu em 2007 com o objetivo de possibilitar a abertura de espaços dialógicos e reflexões sobre as questões relacionadas às linguagens e identidades amazônicas, por meio de oficinas, grupos de trabalho, minicursos, mostras, espetáculos, comunicações livres e conferências em diferentes áreas do conhecimento, promovendo

Este ano traz para o debate o tema “Trânsitos Pós-coloniais e decolonialidade de saberes e sentidos”. A temática é resultado das leituras e discussões de “O Atlântico Negro”, de Paul Gilroy; “Introdução a uma poética da diversidade”, de Édouard Glissant; “Da diáspora”, de Stuart Hall; “A modernidade líquida”, de Zygmunt Bauman; “Reflexões sobre o exílio”, de Edward Said; “Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina”, Aníbal Quijano, e “Paisagens imaginárias”, de Beatriz Sarlo, no âmbito do Grupo de Pesquisa História e Cultura, Linguagem, Identidade e Memória, bem como das aulas de “Sociedade, linguagem e diversidade amazônica”, do Curso de Mestrado em Letras: Linguagem e Identidade, desde o primeiro semestre do ano letivo do ano de 2007.

Mais informações podem ser obtidas no site do evento:

http://www.simposioufac.com/ ou pelo e-mail:

linguagens.identidades.ufac@gmail.com

ASCOM/GPHCLIM

 

Capes define as categorias de docentes dos Programas de Pós-graduação

O PRESIDENTE SUBSTITUTO DA COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR, CAPES, no uso das atribuições conferidas pelo Estatuto aprovado pelo Decreto nº 7.692, de 02 de março de 2012, e considerando a necessidade de definição, para efeito de enquadramento nos programas e cursos de pós-graduação, das categorias de docentes dos Programas de Pós-Graduação – PPG’s – do Sistema Nacional de Pós-Graduação – SNPG, resolve:

Art. 1º Definir as categorias de docentes que compõem os PPG’s, para efeitos de registro na Plataforma Sucupira, e avaliações realizadas pela CAPES.

Confira o restante do documento aqui: CAPES, Portaria nº 81, de 3 de junho de 2016