Capes eleva Qualis de revistas da Ufac

Muiraquitã head bannerA Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) publicou a relação preliminar do novo Qualis dos periódicos científicos no período 2017-2018 naquinta-feira, 18 e sete periódicos da Ufac elevaram a qualificação. As revistas Muiraquitã e South American foram qualificadas com Qualis A3; Tropos ficou com A4; Jamaxi com B3; Anthesis com B3 e Communitas com B1.

Os procedimentos para aferição do Qualis periódico seguem orientação geral da Capes e são instituídos a partir de grupos de trabalho envolvendo todos os coordenadores de áreas. Essas orientações são seguidas pelas comissões, que efetivam os procedimentos de avaliação dos periódicos e atribuem a qualificação a partir de diferentes fatores de impacto, dependendo da área.

O Qualis Capes é um sistema responsável pela classificação da produção científica dos programas de pós-graduação no Brasil, em periódicos, revistas, anais e livros científicos, em todas as áreas do conhecimento.

De acordo com o editor-geral da revista Muiraquitã, Gerson Albuquerque, a melhoria do Qualis impacta diretamente no fortalecimento de programas de pós-graduação como o Programa de Pós-Graduação em Letras: Linguagem e Identidade (PPGLI). “Penso que isso é algo muito positivo para todos nós, pois este é um periódico completamente vinculado ao PPGLI, ou seja, é uma Revista de Letras e Humanidades do Programa de Pós-Graduação em Letras: Linguagem e Identidade da Ufac e isso quer dizer que seu Qualis incide diretamente na consolidação do Programa, o que é extremamente importante para a pós-graduação de toda a Ufac”, disse.

“Neste momento, devemos nos alegrar e reconhecer que um melhor Qualis também significa mais trabalho e trabalho de qualidade, pois não adianta só alcançar os patamares superiores de avaliação, é preciso mantê-los e isso requer muito mais trabalho, disposição e recursos. Esse Qualis é resultado de trabalho em equipe todos estão de parabéns”, complementou.

A editora da revista Tropos, Francielle Maria Modesto Mendes, explicou que ter uma revista da Ufac avaliada com Qualis A credencia o periódico como espaço qualificado de debate público na Amazônia Sul-Ocidental. “A revista Tropos é relativamente jovem. Nossa primeira edição foi publicada em 2014. A maior parte dos trabalhos editados pela Tropos são produzidos por doutores, doutorandos, mestres e mestrandos, isso garante um caráter qualitativo à produção intelectual de docentes e discentes ligados aos programas de pós-graduação não apenas da Ufac, mas de diferentes regiões do país e também do exterior”, salientou.

Tropos“A edição, revisão e publicação de uma revista constitui um trabalho complexo. A revisão por pares (peer review) da Tropos conta com o apoio de pareceristas de diferentes universidades brasileiras e estrangeiras. Recebemos um grande volume de artigos a cada edição – que são editados por mim e pelo professor Francisco Aquinei Timóteo Queirós. Graças ao apoio dos pareceristas é possível editar e publicar uma boa quantidade de artigos por edição, não deixando de lado a qualidade dos trabalhos”, finalizou.

Fonte: Ascom-Ufac