Performance “Cor da pele” se apresenta durante o VIII Simpósio Linguagens e Identidades

Performance “Cor da pele” se apresenta durante o 8º Simpósio Linguagens e Identidades

Como parte da programação do 8º Simpósio Linguagens e Identidades da/na Amazônia Sul-Ocidental e do 7º Colóquio Internacional “As Amazônias, as Áfricas e as Áfricas na Pan-Amazônia”, a mostra “Cor da pele” será apresentada no dia 3 de novembro de 2014, às 17h, no Anfiteatro do Centro de Estudos Antropológicos e Indígenas da Universidade Federal do Acre (Ufac). A entrada é gratuita.

A performance “Cor da pele”, nasceu dentro do curso de Artes Cênicas: Teatro da Universidade Federal do Acre, na disciplina de Arte e História da África Negra, ministrada pelo professor  Gerson Albuquerque.

Hoje, a proposta ganha outros contornos, a partir de uma produção-processo que segue “se fazendo”, contando com a participação de Alessandra Alves, Amanda Graciele, Evânia Ferraz, Mara Santos e Marianne Salomão que, além de atuarem, dirigem coletivamente a performance.

Cor da pele” faz uma crítica a toda forma de preconceito, principalmente ao étnico-racial. Segue como uma proposta embrionária, em constantes mudanças, alinhavada pela leitura dramatizada de textos inspirados no martinicano Frantz Fanon.

Fonte: ASCOM/UFAC

Postado em: 30/10/2014

Minicurso sobre música e dança acreana será ministrado no VIII Simpósio de Letras na Ufac

Minicurso sobre música e dança acreana será ministrado no 8º Simpósio de Letras na Ufac

O minicurso “Baques, Banzos e Bailados: Ritmos do Aquiry” pretende discutir aspectos da musica e dança regional. A oficina faz parte da programação do 8º Simpósio Linguagens e Identidades da/na Amazônia Sul-Ocidental e do 7º Colóquio Internacional As Amazônias, as Áfricas e as Áfricas na Pan-Amazônia, na Universidade Federal do Acre (Ufac), que ocorrerá entre 3 e 7 de novembro.

O minicurso, que será ministrado por integrantes da “Rede Banzeiro”, tem como objetivo refletir sobre a relevância do patrimônio imaterial, música e dança, e sobre a influência de heranças culturais nordestinas na construção da identidade acreana. De acordo com o conteúdo programático a oficina trará discussões sobre ritmos e danças nativas, assim como personalidades da cultura acreana.

Em relação à metodologia, a oficina terá momentos teóricos e práticos.  Bate papos sobre gêneros musicais e danças, exposição de ritmos regionais como Marujada e Jabuti Bumbá, por exemplo.

As inscrições para o minicurso pela internet encerram-se nesta sexta-feira, 31. No dia do minicurso pode ser realizada inscrição para participação das atividades e receber certificado.

As atividades ocorrerão entre os dias 4 e 7 de novembro, das 14h às 18h. As vagas poderão ser preenchidas por qualquer pessoa que se interesse pela temática das músicas e a danças acreanas. A Rede Banzeiro Agito Baquiry também realizarão a apresentação no simpósio dia 5 de novembro às 20h.

Fonte: ASCOM/UFAC

Postado em: 30/10/2014

Pesquisadores de outros Estados participarão do VIII Simpósio na Ufac

HeadbannerDos 150 trabalhos inscritos no 8º Simpósio Linguagens e Identidades da/na Amazônia Sul-Ocidental e do 7º Colóquio Internacional As Amazônias, as Áfricas e as Áfricas na Pan-Amazônia, que ocorrerão entre os dias 3 e 7 de novembro, na Universidade Federal do Acre (Ufac), cerca de 90 são de pesquisadores de outras universidades.

“A importância das pessoas que vêm de fora e, principalmente, de outros Estados da região amazônica tem a ver com a consolidação do programa de pós-graduação em Letras da Ufac e, também, com um espaço de reflexões sobre pesquisas contemporâneas sobre a realidade amazônica”, disse Raquel Ishii, professora da Ufac e integrante da equipe organizadora. “Para nós, é um momento que se renova a cada ano.”

Raquel destaca que o evento serve como intercâmbio de ideias, troca de conhecimentos, socialização das informações, divulgação das pesquisas produzidas na Ufac e em outras instituições, algo que, para ela, não se restringe a universidades, instituições de pesquisas na Amazônia, mas a qualquer instituição do país.

“Análise discursiva das charges do jornal pessoal” é o título do trabalho que Jairo Souza apresentará no simpósio. Ele é aluno do mestrado em Letras da Ufac. Mesmo sendo a primeira vez que o pós-graduando se apresentará no evento, a expectativa de contribuir para discussões sobre a Amazônia o incentiva a compartilhar seus pensamentos.

“Sei que é um evento bem conhecido. Na perspectiva do programa de pós-graduação, é parte integrante de uma proposta de pensar, repensar, ler e reler esse espaço que convencionamos chamar de Amazônia”, disse o estudante. “E acho que é um espaço de reflexão, de criação também, pois acabamos criando, com as nossas falas, e contribuindo para outras ideias e outras criações.”

Dentre as instituições que serão representadas no evento, estão: Faculdade de Educação de Cacoal (FEC); Instituto Federal do Amazonas (Ifam); Instituto Federal de Roraima (IFRR); Universidade Federal do Amazonas (Ufam); Universidade Federal de Goiás (UFG); Universidade Federal de Roraima (UFRR); Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); Universidade de São Paulo (USP); Universidade Federal de Rondônia (Unir).

Algumas escolas, secretarias e institutos acrianos também farão sua participação no simpósio, como o Instituto Federal do Acre (Ifac), a Secretaria Estadual de Educação e Esporte (SEE), a escola João Calvino, o Centro Espírita e Obras de Caridade Príncipe Espadarte, a União Educacional do Norte (Uninorte), a Faculdade da Amazônia Ocidental (FAAO) e Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN-AC).

Fonte: ASCOM/UFAC

Mestrado em Letras promove evento que discute ‘artes, silêncios e silenciamentos’

8º Simpósio Linguagens e Identidades reunirá pesquisadores da Ufac e de instituições de fora do Estado
Mestrado em Letras promove evento que discute ‘artes, silêncios e silenciamentos’

A Universidade Federal do Acre (Ufac) realiza no período de 3 a 7 de novembro, no anfiteatro Garibaldi Brasil, o 8º Simpósio Linguagens e Identidades da/na Amazônia Sul-Ocidental e o 7ª Colóquio Internacional as Amazônias, as Áfricas e as Áfricas na Pan-Amazônia. As inscrições para minicursos e participação como ouvintes estão abertas por meio do sitewww.simposioufac.com.

Com o tema “Artes, silêncios e silenciamentos”, o evento deve reunir pesquisadores, professores, estudantes e militantes dos movimentos sociais nos cinco dias de atividades, que incluem oficinas, grupos de trabalho, minicursos, mostras, espetáculos, comunicações livres e conferências em diferentes áreas do conhecimento.  A novidade desse ano é a integração também com a Bolívia. A conferência magna ”Los cuerpos del aire, ensayos interculturales en torno a cuatro danzas decoloniales” do professor da Universidad Mayor de San Andrés (La Paz),   Guillermo Mariaca Iturri, logo no primeiro dia da programação marca esse momento.

“Um dos principais pontos a destacar na realização desse evento é o fato de conseguirmos agregar diferentes trabalhos de diferentes campos de pesquisas. Há trabalhos da química, da educação física, professores da rede de ensino, enfim há uma transdisciplinaridade difícil de ser encontrada. O simpósio está vinculado ao programa de Mestrado em Letras, mas já foi apropriado pela cidade. Isso é, sem dúvida, uma conquista”, avalia uma das organizadoras do evento, Raquel Ishii.

Estão incluídos na programação, 11 grupos de trabalho e sete sessões de comunicações livres que juntos representam 150 produções acadêmicas a serem apresentadas entre os dias 4 e 6 de novembro. Os 13 minicursos programados têm limite máximo de 30 vagas e serão ofertados nos dias 4, 5, 6 e 7, sempre no turno vespertino.

Simpósio Linguagens e Identidades da/na Amazônia Sul-Ocidental

O Simpósio Linguagens e Identidades da/na Amazônia Sul-Ocidental, e posteriormente o Colóquio Internacional as Amazônias, as Áfricas e as Áfricas na Pan-Amazônia, surgiu em 2007 com o objetivo possibilitar a abertura de espaços de diálogos e reflexões sobre as questões relacionadas às linguagens e identidades amazônicas.

“Este ano, vamos discutir artes, silêncio e silenciamentos. Artes porque entendemos que identidade não é algo pronto e acabado. O silêncio porque ele está presente em todas as nossas produções sem deixar de comunicar e, por fim, silenciamentos, porque são as forças castradoras que nos impedem de dizer. Nossa formação fundamentada a partir de uma mentalidade colonizadora nos interdita o tempo todo, precisamos inverter esse debate para a Amazônia e discutir, nós mesmos, de frente, e não de costas, para a fronteira esse não poder falar”, explica Ishii.

Professora Raquel Ishii

A solenidade de abertura do simpósio será dia 3 de novembro, às 19h, no anfiteatro Garibaldi Brasil. Serão realizadas novas inscrições e credenciamento na secretaria do evento, na sala 103, do bloco dos Grupos de Pesquisa da Ufac, das 8 às 12h, das 14h às 18h e das 19h às 20h30.

Confira a programação completa do evento aqui

Postado em: 22/10/2014

ASCOM/UFAC

Mestrado em Letras lança revista Muiraquitã

Mestrado em Letras lança revista Muiraquitã

O curso de mestrado em Letras: Linguagem e Identidade da Universidade Federal do Acre (Ufac) acaba de lançar o número 1 da revista Muiraquitã, de periodicidade semestral, com a participação de autores de várias instituições brasileiras. A obra, composta de 15 artigos, é editada e apresentada pelo professor Gerson Albuquerque.

De acordo com o editor Gerson Albuquerque, os artigos que compõem o volume estão conectados com as atividades desenvolvidas pelo respectivo programa de mestrado, “quer seja como ressonâncias dos diálogos referentes ao ensino e outras experiências de sala de aula, quer seja pelas incursões no campo das pesquisas e ações de extensão”.  A revista Muiraquitã encontra-se à venda na secretaria/coordenação do mestrado em Letras, ao valor de R$ 20.

Os artigos e autores que compõem o volume são os seguintes:

Cartografia do trabalho na cidade-floresta (Agenor Sarraf Pacheco);

Flechas com ponta de aço – Imagem, política e historiografia indigenista na Amazônia nas primeiras décadas do século XX (Aldrin Moura de Figueiredo);

A escrita alfabética e o xamanismo indígena (Cecília Letícia Gouvet Collet);

Moral e cotidiano: vadiagem e prostituição no Departamento do Alto Acre -1904/1920 (Francisco Bento da Silva);

A Amazônia acreana de Abguar Bastos (Gerson Rodrigues de Albuquerque e Raquel Alves Ishii);

A linguagem poética na sala de aula (Gisela Maria de Lima Braga Penha);

Modulações conceituais dos multiversos em literatura: os labirintos hipertextuais (João Carlos de Souza Ribeiro);

Poesia, imagens e discursos: gentes cantadas, mostradas e faladas (possibilidades de ler gentes e lugares em margens e fronteiras da geografia) (Jones Dari Goetert);

Entrevista com Stuart Hall (Heloísa Buarque de Holanda e Liv Sovik)

Reinado de horror: tortura na Amazônia durante o ciclo da borracha (Leopoldo M. Bernucci)

Olhos chilenos e mapuche: a fotografia sobre o mapuche de Gustave Milet do final do século XIX (Marcela Orellana Muermann);

Línguas que viajam: em direção de uma imaginação geolinguística (Mary Louise Pratt);

Pensar a “problemática da espacialidade” para as práticas teatrais na escola – um desafio para o professor artista(Micael Carmo Côrtes Gomes);

A questão da literatura: obra e autoria em Michel Foucault (Miguel Ângelo Oliveira do Carmo);

O cinema avant la lettre: as imagens pró-cinematográficas (Milton Chamarelli Filho)

Postado em: 13/10/2014 ASCOM/UFAC

Comissão Geral de Organização do VIII Simpósio Linguagens e Identidades compõe equipes de trabalho

Simpósio 003Na última sexta, 10, a Comissão Geral de Organização do VIII Simpósio Linguagens e Identidades, que será realizado em conjunto com o VII Colóquio Internacional “As Amazônias, as Áfricas e as África na Pan-Amazônia”, no período de 3 a 7 de novembro deste ano, reuniu-se para acertar as estratégias de organização, composição de equipes e definição de monitores.

Com o tema “Artes, silêncios e silenciamentos”, a 8ª edição do Simpósio contará com a presença Guillermo Mariaca Iturri (Universidad Mayor de San Andrés, La Paz, Bolívia), fundador das Jornadas Andinas de Literatura Latino Americana – JALLA, que proferirá a Conferência Magna intitulada “LOS CUERPOS DEL AIRE, ensayos interculturales en torno a cuatro danzas decoloniales”.

Ainda, como parte as atividades do VII Colóquio, a semana terá a participação do cantor, músico e compositor baiano Mateus Aleluia que discorrerá sobre o tema “O Afrobarroco em palestramusical”.

O encerramento do evento será feito com o Show da Rede Banzeiro Agito Baquiry e promete reunir artistas acreanos e de outras partes do Brasil em torno de musicalidades com traços regionais.

A programação do duplo evento contém ainda cerca de 11 minicursos, Sessão de Pôsteres, 11 Grupos de Trabalho, 7 Sessões de Comunicações Livres, somando 150 trabalhos acadêmicos que serão apresentados durante a intensa semana de atividades.

No dia 13 de outubro poderão ser realizadas as inscrições, de forma gratuita, para ouvintes e participantes de minicursos, através do site http://www.simposioufac.com

O VIII Simpósio Linguagens e Identidades e o VII Colóquio Internacional “As Amazônias, as Áfricas e as Áfricas na Pan-Amazônia” são eventos de extensão, promovidos pela Universidade Federal do Acre, com realização pelo Programa de Pós-Graduação em Letras: Linguagem e Identidade, financiado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura e patrocinado pela Cia de Selva.

Mais informações podem ser obtidas através do e-mail linguagens.identidades.ufac@gmail.com

Cartaz 2014