XII Simpósio Linguagens e Identidades encerrou no último dia 22

Encerrou na última quinta-feira, 22, na cidade de Lima, capital do Peru, o XII Simpósio Linguagens e Identidades, com a temática “Interculturalidade, literaturas e oralidades amazônicas e andinas”.

A realização do evento foi fruto da parceria que a Universidade Federal do Acre – Ufac e a Universidad para el Desarollo Andino – Udea estabeleceram recentemente, com estreitamento de laços através do Programa de Pós- Graduação em Letras: Linguagem e Identidade – PPGLI.

O Simpósio Linguagens e Identidades nasceu junto a este Programa de Pós Graduação e teve suas dez edições anteriores realizadas na Ufac. Em 2017, pela primeira vez, o evento foi realizado fora do Acre, na cidade de Porto Velho, Rondônia. Em 2018, o evento foi realizado fora do país e da Amazônia brasileira, estreitando laços com pesquisadores panamazônicas, andinas e litorâneas da costa do pacifico.

Realizado na sede do Ministério de Cultura do Peru, o evento marcou o encontro de docentes e pesquisadores de universidade brasileiras e peruanas se encontraram para debates, discussões, intercambio de experiências e saberes de mundos urbanos e rurais; da planície, da serra e do litoral. Foram apresentados trabalhos sobre culturas mestiças, andinas e afrondingenas que habitam essa região panfronteiriça.

A abertura ocorreu na manhã do dia 20, com a presença da professora da Univesidad Mayor de San Marco, Drª. Maria Chavarría Mendoza e do professor Dr. Julio Flor Bernuy, da UDEA, que proferiram palestras em torno do tema “As línguas indígenas: cultura, alteridade e cidadania no Peru”. No período da tarde, ocorreu a Mesa Redonda intitulada “Interculturalidade, poscolonialidade e educação em escolas indígenas”, da qual participaram as professoras Drª. Karylleila Andrade e a Me. Raquel Castilho, ambas da Universidade Federal do Tocantins – UFT.

No dia seguinte, ocorreu a Mesa Redonda “Literatura, cultura e identidade no Peru”, da qual participaram os professores Dr. Pedro Granados Aguero; Dr. Pedro Infantes e Me. Carlos Quenaya.

A palestra de encerramento foi proferida pelo professor Dr. Sidi Facundes, da Universidade Federal do Pará – UFPA, intitulada “Línguas indígenas, empréstimos lingüísticos e identidades culturais na Amazônia”.

Junto à estas atividades, ocorreram os Simpósios Temáticos com diversas apresentações de trabalhos acadêmicos.

%d blogueiros gostam disto: