UFAC APROVA DOUTORADO EM LETRAS: LINGUAGEM E IDENTIDADE

24613263

Com um projeto bem fundamentado, coerente integrado em sua proposta curricular, além de ampla abrangência e atualização em sua área de concentração em Linguagem e Cultura, o Programa de Pós-Graduação em Letras: Linguagem e Identidade (PPGLI) da Universidade Federal do Acre (UFAC) acaba de obter a aprovação de seu Curso de Doutorado Acadêmico junto à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Esse curso terá sua primeira turma no ano de 2019 e está assentado em duas linhas de pesquisa: Língua(gens) e Formação Docente; e Culturas, Narrativas e Identidades Amazônicas.

Dentre os principais objetivos do Doutorado do PPGLI da UFAC destacam-se: a formação de profissionais qualificados para o ensino e a pesquisa na Amazônia Sul-Ocidental; a permanente renovação dos métodos de ensino/aprendizagem e avaliação do conhecimento; o desenvolvimento de pesquisa na área de Letras e afins que possibilitem a compreensão e revelação do universo amazônico em sua relação com o mundo, com especial atenção à cultura e contatos linguísticos na Pan-Amazônia; a produção de projetos em parceria com outras instituições e comunidades regionais, nacionais e internacionais, com destaque para questões linguísticas, literárias, culturais e étnicas, visando ampliar os intercâmbios na produção do conhecimento, possibilitando a publicação e amplo acesso aos resultados de pesquisas e estudos realizados; e a produção de materiais didáticos em sintonia com as exigências dos tempos presentes no tocante à inter e transdisciplinaridade e o uso de novas mídias e tecnologias da informação e do conhecimento.

O PPGLI da UFAC iniciou suas atividades acadêmicas no ano de 2006, com a implantação do Curso de Mestrado em Letras: Linguagem e Identidade. Desde então, além da formação de centenas de profissionais, esse Programa tem desenvolvido atividades, publicações, cursos de curta duração, ciclos de conferências, palestras e oficinas voltados para alunos e professores de graduação e da educação básica, além de comunidades indígenas e organizações de trabalhadores rurais. No que tange à realização de eventos de natureza acadêmica, científica e cultural, ganha destaque o Simpósio Linguagens e Identidades da/na Amazônia Sul-Ocidental que, desde o ano de 2007, tem sido realizado anualmente em conjunto com o Colóquio Internacional as Amazônias, as Áfricas e as Áfricas na Pan-Amazônia.

Com esse evento, o PPGLI da UFAC se tornou um ponto de referência como espaço de debates e reflexões acadêmicas e políticas. Espaço esse pelo qual têm transitado intelectuais de reconhecida importância em âmbito nacional e internacional, a exemplo de Mary Louise Pratt (Universidade de Nova Iorque,) Luiz Paulo da Moita Lopes (UFRJ), Maria Antonieta Antonacci (PUC-SP), Francisco Foot Hardman (Unicamp), Luis Alberto López Herrera (Saint Lambert, Quebec, Canadá), Jossianna Arroyo-Martínez (Universidade do Texas), José Ribamar Bessa Freire (UERJ/Uni-Rio), Guillermo Mariaca Iturri (Universidad Mayor de San Andrés, Bolívia), Durval Muniz de Albuquerque Júnior (UFRGN), Boubacar Barry (Universidade Cheikh Anta Diop – Senegal), Rosa Elizabeth Acevedo Marin (UFPA), Robert Lee Adams Jr. (DePaul University, Chicago), María Clotilde Chavarría Mendoza (Universidad Nacional Mayor de San Marcos, Peru), Leopoldo Marcos Garcia Lopes Bernucci (Universidade da Califórnia), Eliseo Lopez Cortes (Universidade de Guadalajara), Dennis Albert Moore (Museu Paraense Emílio Goeldi), Christen A. Smith (Universidade do Texas), Ana Pizarro (Universidade de Santiago do Chile), Aldir Santos de Paula (UFAL), Abdelhak Razky (UFPA), Roxane Rojo (Unicamp), Demerval da Hora (UFPB), Nelson Maldonado-Torres (Rutgers Unniversity, New Jersey), Paula Szundy (UFRJ), dentre outros intelectuais de universidades e organizações sociais amazônicas.

Todo esse trânsito e circularidade em torno de pessoas, ideias, conceitos, teorias, produção acadêmica, conexão de saberes e profissionais reflete a feição interdisciplinar e transdisciplinar do PPGLI da UFAC, agora com os cursos em níveis de Mestrado e Doutorado afinados com as orientações centrais do documento da Área Linguística e Literatura na CAPES, em sua composição, “aborda estudos literários, linguísticos e interdisciplinares, cujo enfoque crítico-teórico, descritivo e analítico tem como objeto de análise a língua e a literatura em seus mais variados escopos. Tais estudos perpassam inúmeras perspectivas, a exemplo dos estudos da tradução, dos estudos culturais, dos estudos aplicados, das questões relativas ao ensino”. Considerando a interdisciplinaridade como elemento basilar de “sua concepção teórico-crítica, permitindo um redimensionamento de seus objetos e métodos de investigação, conduzindo a uma reflexão epistemológica atenta a várias possibilidades de análise”, a Área Linguística e Literatura indica ainda que, “seja no domínio da língua seja no da literatura”, ganha importância a abertura para reflexões em torno de “conceitos fundamentais, abrindo-os à interferência de teorias e métodos de outras áreas e disciplinas, cujo diálogo interdisciplinar conduz a uma percepção diferenciada, que não se reduz a uma simples justaposição, mas, sim, a uma transversalidade que perpassa as várias disciplinas” como meio para enfrentar os grandes desafios e “demandas trazidas pelo século XXI, que não encontram respostas na disciplinarização, na compartimentalização e na divisão de saberes”.

Com a aprovação do Doutorado e a recente criação do Laboratório de Interculturalidade, o PPGLI da UFAC passa a vivenciar uma nova etapa em sua trajetória, consolidando seu papel na formulação do pensamento crítico e na formação de profissionais capacitados para atuar no ensino e na pesquisa, com amplo domínio no campo dos estudos da linguagem, estudos culturais, discursos, narrativas, ensino de línguas e atuação docente na Área de Linguística e Literatura, Ciências Humanas e Ciências Sociais em condições de articular diferentes possibilidades de investigação e análise de objetos de pesquisa e estudos acadêmicos e, a depender de sua linha de pesquisa, a elaborar materiais didáticos para a educação básica em atenção ao trabalho com novas mídias e aos desafios da contemporaneidade.

Ufac201801261

%d blogueiros gostam disto: